Atelier Dani Henning – Onde a arte acontece

6 de outubro é dia de ATELIER ABERTO!

Atelier Aberto – É um evento de um dia proposto pela artista Dani Henning, em que público tem a oportunidade de conhecer de perto o ambiente de trabalho de um artista. É o maravilhoso momento de interação com a arte e seu criador. “Conhecer o artista e seu processo, ver seus materiais e apreciar obras, é uma oportunidade ímpar aos admiradores de arte. É quando têm a chance de chegar mais perto da produção artística”, revela Henning.

Panorâmica 1

Essa data, escolhida pela autora para enaltecer a primavera, acontece apenas uma vez ao ano. O visitante pode ver preciosidades, tais como, desenhos, esculturas, impressos digitais, pinturas e objetos. O evento ainda conta com as presenças da escultora Vera Peres, com belas esculturas de bronze e outros materiais, e o autor Levis Litz, que publicou vários livros, para uma sessão de autógrafos. Aos presentes ainda será ofertada uma prática light, on demand, de Tai Chi Livre (arte em movimento). Com tanta coisa boa, vale a pena conferir!

Daniele Henning – Nasceu em Rio Negro, PR, e vive em Curitiba desde 1983 onde formou-se em Educação Artística com Habilitação em Artes Plásticas pela UFPR em 1987. Realizou cenários para teatro e televisão e atua a mais de 15 anos como pintora, participando de exposições coletivas e individuais. Seus trabalhos estão presentes em galerias no Brasil e em acervos particulares na Argentina, França, Itália, Estados Unidos e Canadá.

Serviço

Evento: Atelier Aberto – Atelier Dani Henning
Programa: Mostra de arte e sessão de autógrafo
Data: 6 de outubro (sábado), das 14h00 às 19h00.
Local: Rua Sain’t Hilaire, 822 – Sala 11 – Água Verde – Curitiba – Paraná
Contato: danihenning@outlook.com.br – Tel: (41) 99985-4846


Gosta de pedalar? Veja aí, que legal!

#PERCURSOSAFETIVOS

Performance leva público a percorrer de bicicleta ruas do centro de Curitiba enquanto ouve histórias.

DSC_8900 Foto Doug Oliveira

Observar a cidade e as pessoas que nela vivem e transitam com um novo olhar, com uma nova escuta, a partir da perspectiva de um ciclista, este é um dos principais objetivos da performance Percursos Afetivos do artista carioca Cadu Cinelli (ator, artista têxtil, contador de histórias e diretor teatral, integrante do grupo OS TAPETES CONTADORES DE HISTÓRIAS/RJ) que conta histórias percorrendo de bicicleta as ruas do centro de Curitiba.

Estar em uma bicicleta é imprescindível para acompanhar este trabalho itinerante que estreou durante a última edição do Festival de Teatro de Curitiba e ganhou bastante repercussão. Mas, foram poucos dias, por isso quem perdeu a chance de vivenciar essa experiência, agora, vai poder se programar.

Desde julho, a inusitada performance é apresentada no último fim de semana de cada mês e seguirá até novembro deste ano. Sempre aos sábados e domingos, às 19h, em algum ponto da cidade. O trajeto muda a cada mês, o de agosto está marcado para os dias 25 e 26 e o ponto de partida será a Boca Maldita e o de chegada a Praça Rui Barbosa. Os demais ainda serão definidos.

            A duração do passeio é de 50 minutos e as histórias contadas durante o percurso, enquanto os ciclistas pedalam, são semificcionais, criadas pelo próprio performer Cadu Minelli. A paisagem ao longo do trajeto, durante as apresentações, recebe intervenções como projeções de imagens, palavras, iluminação, introdução de objetos e outras surpresas. “A ideia, por meio da ação poética, é ressignificar a paisagem, potencializando uma mudança de olhar tanto de quem participa da performance quanto de quem está somente de passagem e se depara com ela”, declara Cinelli.

Serviço:
Performance: Percursos Afetivos com Cadu Cinelli

Colaborador: Dag Bach
Dias: 25 e 26 de agosto
Horário: 19h

Percurso: Boca Maldita/Praça General Osório/Rua Professor Fernando Moreira/Alameda Presidente Taunay/Rua Saldanha Marinho/Rua Desembargador Mota/Rua Dr. Pedrosa/Praça Rui Barbosa
Duração: 50 minutos.
Obs.: Mesmo com chuva haverá performance
Entrada: Contribuição Consciente

eflyer agosto

Contato e empréstimo de bicicleta: 21 98352 2492 (Cadu Cinelli) / cecinelli@hotmail.com

Facebook: @percursosafetivos


Educação finlandesa, qual é o segredo?

Qual o segredo da educação Finlandesa?

Conheça exemplos educacionais finlandeses na Casa Finlândia

A Casa Finlândia, organizada pelo Comitê Olímpico Finlandês e Ministério da Educação e Cultura da Finlândia, apresentará vários exemplos na área, mostrando fatores de sucesso do seu reconhecido sistema educacional, nos dias 17 a 19 de agosto, durante as Olimpíadas no Rio.

O Muuvit é um programa que une tecnologia e educação que será apresentado aos interessados. Todos estão convidados (18 de agosto, das 13h30 às 15h). Ele tem o apoio do Instituto Compartilhar, Embaixada da Finlândia, PNUD e REMS.

Clique no link a seguir e conheça um pouco do segredo da educação finlandesa: https://www.youtube.com/watch?v=QNwoSvbW7Gs

Captura de Tela 2016-08-04 às 15.22.20

Vídeo: FINPRO – Créditos: Riitta Supperi/Finland Promotion Board; Sakari Piippo/Finland Promotion Board


Curitiba – onde a capivara tem vez

Capivaras – muitas delas – convivem com visitantes do Parque Barigui . Esse animal (fofo, alguns diriam – risos) se tornou uma marca do município e agora que a moda pegou, elas estão dando um passeio por aí pelos cantos da cidade .

Um grupo, feitas de fibra de vidro – há oito delas medindo 1 metro de altura por 1,5 de largura – podem ser vistas soltas em vários espaços. A inspiração veio do tradicional “Cow Parade”.

Então – preste atenção! Pode ser que você acabe cruzando com alguma delas.

Captura de Tela 2016-06-02 às 10.10.59

Espaço Zen – Atelier Dani Henning – Grupo Tai Chi Curitiba

A capivara da foto foi pintada pela renomada artista plástica Dani Henning em seu Atelier – que também é um espaço Zen para a prática do Tai Chi Chuan. No entorno do animal estão praticantes dessa arte.


Dia do Tai Chi – Comemoração em Curitiba

O Dia do Tai Chi é uma data oficialmente reconhecida pela Prefeitura Municipal de Curitiba e também é comemorado, sempre no último sábado do mês de abril, em mais de 70 países. O bacana é quando no relógio estiver marcando às 10h da manhã, haverá alguém praticando Tai Chi ao redor do mundo, totalizando assim 24 horas.

DMT 2016 - CartazDia do tai chi oficial em Curitiba

No Programa…
-> Apresentações de Tai Chi de vários estilos e escolas com Tai Chi Chuan, Tai Chi com espada, Tai Chi com leque, entre outros
-> Participação do público em atividades suaves
-> Exposição fotográfica
-> Sorteio de camisetas
-> Teremos leitura de poesias com chá
-> Apresentações de kung-fu, entre outras.

Serviço
Evento: Dia do Tai Chi
Data: 30 abril
Horário: das 08h30 às 11h30
Local: Praça do Tai Chi (Jd. Luiz Ribeiro), Av. Água Verde esc. Rua Guilherme Pugsley.
Participação: livre e gratuita
Informações: Levis Litz – Tel/WhatsApp: (41) 8409-6858 – e-mail: LevisLitz@TaiChiCuritiba.com.br


Teatro, reflexões e cidadania, à la Salmonela

No Coração das Trevas: Uma Jornada Mítica Civilizada pelo Centro Cívico


Memórias evocadas de uma história emergida recente – bombas e balas de borrachas atiradas em professores oriundas da região do Palácio das Araucárias  (Sede do poder do Estado) e contínua corrupção ativa e crescente presenciadas na “Cidade de Muitos Pinheiros (Kur Yt Yba)”, levam a esta incrível e imperdível performance que, num ato de interatividade e sentimentos de solidariedade, nos proporcionam a uma reflexão de como se exercita a cidadania.

Sentimentos cultivados e compartilhados, com momentos interessantes, instigantes e intensos são proporcionados pelos atores da Companhia Salmonela Urbana Cia Performática no Festival de Teatro de Curitiba deste ano.

Nos fazem pensar, interagir e abrir os olhos sobre as relações sombrias de um passado tão presente – que podem comprometer a democracia e se estender a um futuro de incertezas.

Esta performance, que faz o público interagir – navega pelas calçadas do Centro Cívico (Cívico ?)  levando as pessoas a percorrerem um trajeto urbanista-autofágico-pós-colonial-neoliberal. No caminho deparam-se com instituições que deveriam primar pela “ordem e progresso” da cidade, do estado e do país.

Início do percurso: Praça 19 de dezembro.
Caminhada até a Praça Nossa Senhora de Salete.
Ainda dá tempo de assistir.
Hoje é o último dia, às 13h00.
Experiência ímpar.

Direção: Lúcia Helena Martins
Produção: Bruna Mendonça
Performers: Ana Ferreira, Amanda Lima, Aquiles Kauê, Barbara Camargo, Cassia Pauluk, Dayane Andrade, Dani Wall, João Muniz, Juliana Luz, Leo Castilhos, Maycon Lorkievicz, Mathews Nascimento, Rafael Machado, Raíssa Miranda, Tainá Roma, Victor Dezute, Vivian Schimitz, Jennifer Ferrari
Figurino: Sanmi Riquerme, Karina Barbosa
Companhia: Salmonela Urbana Cia Performática
Gênero: Intervenção
Entrada franca

Texto/Fotos: Levis Litz


Amostra Cultural – Um tributo a Claudio Seto

Há sete anos, Curitiba se despedia de uma das figuras mais queridas da comunidade nikei: o multiartista Claudio Seto. E como Seto adorava uma festa, só podia ser essa a maneira de rememorar seu trabalho e perpetuar tudo o que ele representa para a cultura nipo-brasileira. O Tributo a Claudio Seto, uma pequena amostra das cultura e arte japonesas, acontecerá dias 21 (sab) e 22 (dom) no Centro de Criatividade de Curitiba (dentro do Parque São Lourenço) e terá entrada franca“, Mylle Silva

Uma série de atividades estão programadas para o evento, que será perfeito para quem quiser viver uma pequena imersão no melhor da arte japonesa local.

convite_Tributo_Seto
HQ A Samurai

A Samurai é minha primeira história em quadrinhos. Todo o projeto e roteiro foram elaborados por mim e, para dar vida a minha ideia, convidei oito ilustradores talentosíssimos que fizeram dessa uma das melhores publicações do meio em 2015. Eu já escrevi isso aqui no Tadaima, mas não custa nada repetir: a história está repleta de referências ao Seto, desde o título (uma das mais discretas) até entre os personagens.

Enquanto colocava a história no papel, decidi transformar Seto em um dos personagens. Ele é, ninguém mais, ninguém menos, que Mestre Seto, o samurai que ensina a personagem principal a lutar. Inserir Seto como um dos personagens foi a minha maneira de não deixar que o trabalho dele como quadrinista caísse no esquecimento.

Os que já tiveram a oportunidade de ler a história gostaram bastante do resultado. Eu só tenho a agradecer ao Samurai de Curitiba por ter me aproximado ainda mais da cultura japonesa e servido atiçado minha curiosidade sobre a produção de quadrinhos de outrora.

A publicação estará à venda durante o evento por R$35,00 – além de levar pra casa um trabalho lindo, você terá autógrafos dos autores!

noname

Serviço
Tributo a Claudio Seto

Dias 21 e 22 de novembro
Das 11h às 18h (sábado) e das 10h às 17h (domingo)
Centro de Criatividade de Curitiba
Rua Mateus Leme, 4700 (Parque São Lourenço)
Entrada franca