Do tamanho de um BOTÃO – Histórias sensíveis para gente miúda

Projeto contempla crianças da Educação Infantil, de seis meses até seis anos de idade, da rede municipal de ensino com sessões literárias.

Do Tamanho de um Botão – Histórias Sensíveis para Gente Miúda é um projeto da Malasartes – Educação Sensível que vem sendo apresentado nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIS), pré-escolas, creches públicas e projetos sociais de atendimento à primeira infância, em Curitiba. O diferencial é que é voltado para crianças que ainda não foram alfabetizadas ou estão em processo de alfabetização.

_AAA1129 Foto Alison Martins
Fotos: Alison Martins

O objetivo é promover a leitura a partir de uma experiência delicada que sensibilize o olhar, a escuta, criando um ambiente que contribui para a troca afetiva com o imaginário da criança.

A proposta envolve também educadores, pais e a comunidade escolar em um amplo trabalho de sensibilização, a fim de estimular a formação de famílias leitoras.

Com um carrinho com bonecos de lã natural, feltrados à mão, os mediadores Adriane Havro e Luis Teixeira percorrem as salas levando, além de histórias, poesia e delicadezas. No repertório textos capazes de dirigir o olhar para aspectos minúsculos – “do tamanho de um botão” – da vida cotidiana, aqueles que passam despercebidos da visão apressada do adulto, mas que não escapam aos olhos atentos dos pequenos.

Serão ao todo, 120 apresentações interativas de narração de histórias realizadas até o final de outubro, nas instituições de ensino e até mesmo em algumas casas da comunidade. A iniciativa é da Malasartes – Educação Sensível.

As sessões são lúdicas, leves, recheadas de rimas, cantigas, onomatopeias e pequenas surpresas. O calor da voz se entrelaça com os gestos das mãos para se criar um ambiente muito acolhedor. Não se trata de um mero entretenimento, mas sim uma vivência literária que procura se adaptar ao ritmo das turmas e da própria instituição.

_AAA1424 Foto Alison Martins“Buscamos com essa proposta de atuação criar uma experiência sensível do olhar, da escuta, criando um ambiente que contribui para a troca afetiva com o imaginário da criança”, revela Adriane Havro, pedagoga, contadora de histórias e proponente do projeto. E acrescenta: “O contar histórias não substitui a leitura de um livro, o que de fato queremos é que as pessoas se sintam, a partir deste encontro, estimuladas a fazer novos contatos com o universo da literatura”.


Atelier Dani Henning – Onde a arte acontece

6 de outubro é dia de ATELIER ABERTO!

Atelier Aberto – É um evento de um dia proposto pela artista Dani Henning, em que público tem a oportunidade de conhecer de perto o ambiente de trabalho de um artista. É o maravilhoso momento de interação com a arte e seu criador. “Conhecer o artista e seu processo, ver seus materiais e apreciar obras, é uma oportunidade ímpar aos admiradores de arte. É quando têm a chance de chegar mais perto da produção artística”, revela Henning.

Panorâmica 1

Essa data, escolhida pela autora para enaltecer a primavera, acontece apenas uma vez ao ano. O visitante pode ver preciosidades, tais como, desenhos, esculturas, impressos digitais, pinturas e objetos. O evento ainda conta com as presenças da escultora Vera Peres, com belas esculturas de bronze e outros materiais, e o autor Levis Litz, que publicou vários livros, para uma sessão de autógrafos. Aos presentes ainda será ofertada uma prática light, on demand, de Tai Chi Livre (arte em movimento). Com tanta coisa boa, vale a pena conferir!

Daniele Henning – Nasceu em Rio Negro, PR, e vive em Curitiba desde 1983 onde formou-se em Educação Artística com Habilitação em Artes Plásticas pela UFPR em 1987. Realizou cenários para teatro e televisão e atua a mais de 15 anos como pintora, participando de exposições coletivas e individuais. Seus trabalhos estão presentes em galerias no Brasil e em acervos particulares na Argentina, França, Itália, Estados Unidos e Canadá.

Serviço

Evento: Atelier Aberto – Atelier Dani Henning
Programa: Mostra de arte e sessão de autógrafo
Data: 6 de outubro (sábado), das 14h00 às 19h00.
Local: Rua Sain’t Hilaire, 822 – Sala 11 – Água Verde – Curitiba – Paraná
Contato: danihenning@outlook.com.br – Tel: (41) 99985-4846

Apoio
O Forneiro – Produtor de pão
41 3532 5047 – Av. Getúlio Vargas, 2564
Instagram.com/oforneiro


Gosta de pedalar? Veja aí, que legal!

#PERCURSOSAFETIVOS

Performance leva público a percorrer de bicicleta ruas do centro de Curitiba enquanto ouve histórias.

DSC_8900 Foto Doug Oliveira

Observar a cidade e as pessoas que nela vivem e transitam com um novo olhar, com uma nova escuta, a partir da perspectiva de um ciclista, este é um dos principais objetivos da performance Percursos Afetivos do artista carioca Cadu Cinelli (ator, artista têxtil, contador de histórias e diretor teatral, integrante do grupo OS TAPETES CONTADORES DE HISTÓRIAS/RJ) que conta histórias percorrendo de bicicleta as ruas do centro de Curitiba.

Estar em uma bicicleta é imprescindível para acompanhar este trabalho itinerante que estreou durante a última edição do Festival de Teatro de Curitiba e ganhou bastante repercussão. Mas, foram poucos dias, por isso quem perdeu a chance de vivenciar essa experiência, agora, vai poder se programar.

Desde julho, a inusitada performance é apresentada no último fim de semana de cada mês e seguirá até novembro deste ano. Sempre aos sábados e domingos, às 19h, em algum ponto da cidade. O trajeto muda a cada mês, o de agosto está marcado para os dias 25 e 26 e o ponto de partida será a Boca Maldita e o de chegada a Praça Rui Barbosa. Os demais ainda serão definidos.

            A duração do passeio é de 50 minutos e as histórias contadas durante o percurso, enquanto os ciclistas pedalam, são semificcionais, criadas pelo próprio performer Cadu Minelli. A paisagem ao longo do trajeto, durante as apresentações, recebe intervenções como projeções de imagens, palavras, iluminação, introdução de objetos e outras surpresas. “A ideia, por meio da ação poética, é ressignificar a paisagem, potencializando uma mudança de olhar tanto de quem participa da performance quanto de quem está somente de passagem e se depara com ela”, declara Cinelli.

Serviço:
Performance: Percursos Afetivos com Cadu Cinelli

Colaborador: Dag Bach
Dias: 25 e 26 de agosto
Horário: 19h

Percurso: Boca Maldita/Praça General Osório/Rua Professor Fernando Moreira/Alameda Presidente Taunay/Rua Saldanha Marinho/Rua Desembargador Mota/Rua Dr. Pedrosa/Praça Rui Barbosa
Duração: 50 minutos.
Obs.: Mesmo com chuva haverá performance
Entrada: Contribuição Consciente

eflyer agosto

Contato e empréstimo de bicicleta: 21 98352 2492 (Cadu Cinelli) / cecinelli@hotmail.com

Facebook: @percursosafetivos