Índice Curitiba – O que tá rolando em CWB

O jornal cultural, Índice Curitiba, circulou, em papel impresso, por Curitiba de 1994 a 1996. Foi o resultado da forte influência que seu editor obteve com a valoração da cultura no período em que viveu na Europa. Seu objetivo era informar, entreter e apresentar o maior número possível de eventos culturais. Atualmente, o Índice Curitiba, está ativo divulgando gratuitamente os eventos da cidade em três canais: WhatsApp (41) 98409-6858, FaceBook e Instagram.

Curiosidade – O curitibano Ricardo Farias (autor dessa fotografia) recebeu o prêmio de Melhor Montagem de Documentário do filme e de Melhor Documentário para A Última Floresta no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Ricardo (foto abaixo) foi nos anos 1990 assistente/colaborador do Jornal Cultural Índice Curitiba – Publicação que inspirou na continuidade do Índice Curitiba • O que tá rolando em CWB. Que bacana! Valeu, Ricardo! https://ricardofarias.me


Marco Zero de Curitiba

História | Curiosidades de Curitiba – A Praça Tiradentes é o marco zero de Curitiba. Reza a lenda que o local teria sido escolhido pelo indígena da tribo Tingui, Cacique Tindiquera. Ali encontra-se o monolito histórico com a Cruz de Cristo, que simboliza o poder legalmente constituído pelo rei de Portugal, em 29 de março de 1693. O local era o antigo Largo da Matriz e em 1880 passou a se chamar Largo Dom Pedro II, quando o imperador visitou a cidade. Mais tarde, em 1889, com o regime republicano, tornou-se Praça Tiradentes. Em 19 de dezembro de 1937, participantes do movimento Integralista, cujo líder era Plínio Salgado, um movimento fascista espelhado tanto em Mussolini como em Hitler se reuniram no local. Foi um dos atos políticos que marcaram a cidade no período pré-guerra.

Referências
Guia Geográfico Curitiba
Gazeta do Povo
Blogo do Tarso

“Um povo que não conhece sua História está fadado a repeti-la.”
Edmund Burke – Filósofo irlandês


A Boca Maldita

História | Curiosidades de Curitiba – O Edifício Moreira Garcez situa-se na Boca Maldita, centro de Curitiba. Inicialmente deveria ter cinco andares, com o tempo foi ganhando outros, até chegar a oito. A razão disto é que o prédio mais alto da cidade tinha isenção de impostos, um claro incentivo a verticalização da cidade. O Moreira Garcez foi o primeiro arranha-céu da cidade e por um tempo chegou a ser o terceiro prédio mais alto do Brasil. É uma construção inspirada no art déco como visto na disposição das colunas e na geometria do coroamento, que evidenciam a verticalização. Foi sede do Consulado da Alemanha, em 1936, quando a maior comunidade nazista fora da Europa se concentrava no Brasil.


Referências
. Gazeta do Povo
. Moreira Garcez – Prédios de Curitiba



Felicidade, boa sorte e saudação

Fatos da História – Tem um símbolo religioso (brâmanes e budistas) que representa a felicidade, boa sorte e saudação. Ele tem hastes com as extremidades angulares. Ele foi utilizado, usurpado, invertido seu sentido e adotado como emblema oficial do III Reich e do Partido Nacional-Socialista alemão, isto é, tornou-se conhecido no mundo como o símbolo do nazismo.

———

A foto que tirei é de um Buda gigante em Hong Kong com o original símbolo religioso em seu peito (não é a suástica nazista).


Anauê para você!

História & Música – Gilberto Gil cantou 🎵 Anauê, tartaruguê / É uma saudação 🎶. Essa saudação indígena significa: Salve! Olá! Dizem os léxicos que surgiu do tupi antigo, por meio da junção entre endé (“você”) e abé (“também”). Assim, foi calorosamente adotada em 1923 pelos escoteiros do Brasil. Entretanto, como fazem alguns grupos de extremistas, na década de 1930 Anauê, como saudação, foi usurpada e infelizmente empregada pelos integralistas brasileiros, semelhante às saudações dos fascistas europeus e à saudação nazista. Seus membros vestiam uniformes com camisas verdes e desfilavam pelas ruas como tropa militar, gritando a saudação indígena. Durante aquele período foram chamados de “galinhas verdes”.


“Cidadão de bem”

História – “Cidadão de bem”. Esse era o título do jornal de um movimento que defendia correntes reacionárias e extremistas, tais como a supremacia branca, o nacionalismo, entre outras pautas radicais. Esse movimento ficou historicamente conhecido pela sua atividade expressa através do terrorismo voltado a grupos ou indivíduos aos quais eles se opõem. É uma organização de extrema-direita conhecida no mundo como Ku Klux Klan. Seus integrantes se apresentavam como cavaleiros iluminados, diante das hostes da maldade.


O Trabalho Te Liberta

História – O Trabalho Te Liberta (Arbeit Macht Frei). Essa foi a frase que me deparei quando visitei pela primeira vez a Alemanha em 1989. A expressão é conhecida por ter sido colocada nas entradas de vários campos de extermínio do regime nazista durante a Segunda Guerra Mundial. A fotografia foi tirada em Dachau, onde a inscrição foi feita por prisioneiros por ordem dos nazistas.


O rosto de um líder

História – A fachada Mussolini do Palazzo Braschi em Roma (foto), mostra o rosto do líder e o “Si” (italiano para “sim”), referindo-se às eleições gerais italianas de 1934 com um simples voto sim/não na lista do Partido Fascista. Mussolini via Roma como a capital do império fascista e queria transformar a Cidade Eterna em etapas de desenvolvimento urbano com edifícios grandiosos cujo visual projetasse suas conquistas e objetivos fascistas. Sua execução no final da Segunda Guerra Mundial encerrou seu sonho. Será?

Fascismo – É uma ideologia política ultranacionalista e autoritária caracterizada por poder ditatorial, repressão da oposição por via da força e forte arregimentação da sociedade e da economia cujas características são o nacionalismo extremo, desprezo pela democracia eleitoral e no domínio das elites. Defende ser necessária a mobilização da sociedade para preparar a nação para o conflito armado. O fascismo rejeita a afirmação de que a violência é automaticamente negativa por natureza. O fascismo ganhou destaque na Europa na primeira metade do século XX. Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945, que poucos partidos se têm declarado abertamente fascistas. Os partidos contemporâneos de extrema-direita com ideologias semelhantes ou inspirados nos movimentos fascistas do século XX são denominados neofascistas.

“Pensar o passado para compreender o presente e idealizar o futuro.”, Heródoto – Filósofo Historiador | Pai da História


ACORDES NA CASA ESTÁ DE VOLTA 

Programação de música instrumental

Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França retorna apresentações de música instrumental aos sábados em de setembro. Entrada gratuita.

O projeto Acordes na Casa, uma realização do Sesi Cultura Paraná, retorna em setembro de 2022, com programação gratuita no Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França, em todas as apresentações. As atrações, com foco na música instrumental, começam nestesábado, dia 03 e seguem até o mês de dezembro, sempre aos sábados, às 11h. Quartilis Toca Beatles será o primeiro show da temporada, um trio de Curitiba composto por cello, piano e violino.

A Cia Ilimitada, sob a curadoria do produtor e cantor Marcio Juliano, abre a temporada com apresentações de duos, trios e quartetos que trazem vários estilos e vertentes da música instrumental contemporânea, uma mostra do que circula na capital paranaense e na cena nacional. 

Todos os shows apresentados são inéditos para o programa, tendo grupos já conhecidos da Casa, que retornam com novo repertório, e estreias pensadas especialmente para o Edital. Uma celebração das artes vivas no encontro de gerações de instrumentistas que farão ressoar seus acordes na programação da Casa Heitor Stockler de França em 2022. 

A edição do programa Acordes na Casa deste ano é viabilizada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura e tem patrocínio da Bosch. 

Confira a programação:

10 de setembro – Iskundum 

Com Érica Silva, Rafael Chamone e Daniel D’Alessandro 
O trio traz em sua sonoridade uma visão que alia a estética do jazz contemporâneo, R&B e elementos da música popular improvisada em composições próprias e releituras. 

17 de setembro – Sons Nikkei 
Com João Egashira, Juliana Saemi e Lilian Nakahodo 
Sons Nikkei promove a mistura de instrumentos usuais dos universos musicais brasileiro e japonês para interpretar um repertório com canções tradicionais do Brasil e do Japão, além de composições autorais. 

24 de setembro – Edith em casa 
Com Edith de Camargo, Marcio Juliano, Priscila Graciano e Lúcio Lowen 
O projeto Edith em Casa é uma instalação / performance sonora especialmente pensada para ocupar os diferentes cômodos da Casa Heitor e convidar o público para conhecê-los enquanto aprecia temas musicais variados.  

Serviço: 
Acordes na Casa 
Quando: início 03 de setembro, sempre aos sábados. 
Que horas: 11h 
Onde: Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França (Av. Mal. Floriano Peixoto, 458 – Centro) 
Preço: Gratuito (retirada de ingresso a partir das 10h) 
Informações: 41 3322 2111 


OFICINA GRATUITA DE DRAMATURGIA

OFICINA GRATUITA DE DRAMATURGIA COM MARCIO ABREU EM CURITIBA  

A ação integra o processo do novo projeto da Cia Ilimitada, Movimentos Sobre a Cidade. 

                A Oficina de Dramaturgia com o diretor Marcio Abreu da Companhia Brasileira de Teatro é uma ação do projeto Movimentos sobre a Cidade, novo projeto da Cia Ilimitada que irá resultar em um espetáculo com estreia prevista para o primeiro semestre de 2023.  A oficina será realizada na Biblioteca Pública do Paraná, em Curitiba, dias 11 e 12 de agosto (quinta e sexta), das 14h às 20h e dias 13 e 14 (sábado e domingo) das 11 às 17h.  

                A escolha do local não foi à toa, como o projeto tem como um dos objetivos tratar da relação dos moradores da cidade com os espaços oferecidos por ela, a escolha da Biblioteca se deu por tratar-se de um espaço democrático, de livre acesso e que promove encontros e saberes.  

            A oficina gratuita é voltada a qualquer pessoa que tenha interesse na escrita, na composição, improviso e criação para a performance e teatro.  

                Marcio Abreu já realizou outros trabalhos com a Cia Ilimitada, a direção do show Noël (2006). “Renovar esta parceria com o Marcio Abreu neste novo trabalho é motivo de celebração”, comemora Marcio Juliano, idealizador do projeto. 

                Movimentos sobre a Cidade terá uma dramaturgia autoral, escrita por Marcio Abreu, construída a partir da relação dos artistas e dos moradores de Curitiba com os lugares que habitam e que ocupam na cidade. 

Os integrantes da Trupe Periferia, do diretor Kenni Rogers, são parceiros do projeto e estarão presentes na oficina, juntamente com os participantes que serão selecionados através das inscrições por e-mail.  

                Para esta imersão inicial, o medo foi o tema escolhido como foco de experimentação e pesquisa para este primeiro movimento sobre a cidade. 

                As inscrições podem ser feitas pelo email: ciailimitadaoficina@gmail.com, as vagas são limitadas. 

                Este projeto é uma realização da Cia Ilimitada e foi incentivado pelo EBANX por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. 

Serviço: 

Oficina de Dramaturgia com Marcio Abreu  

Quando/Que horas: 11 e 12 de agosto (quinta e sexta), das 14h às 20h 

                                     13 e 14 (sábado e domingo) das 11 às 17h. 

Onde: Biblioteca Pública do Paraná (Av. Cândido Lopes, 133 – Centro) 

Quanto: Gratuito (20 vagas) 

Inscrições e informações pelo e-mail: ciailimitadaoficina@gmail.com