EntreOlhares – Um Experimento de Conexão Humana em Curitiba

Imagine você caminhando por uma praça qualquer. Você e seu celular – seus olhos vidrados – num diálogo intenso: whatsapp, facebook, twitter, instagram, blog, notícias…

Por um momento, há gente sentada no meio do seu caminho, mas… sentada não em um banco qualquer… estão sentadas no chão, no pavimento, na grama, em almofadas e toalhas, em panos e dentro de círculos – de “bambolês”.

Então você se vê obrigado a se desconectar do celular e começa a prestar atenção no entorno. Nossa, quanta gente!, se pergunta. O que estão fazendo? Serão mais desses bichos-grilos que brotam das copas das árvores? Percebe que a grande maioria está em pares, se entreolhando; a maioria – apenas – se olham, sem palavras ditas. E, por um curto espaço de tempo (o que é o tempo?), se abraçam.

Se abraçam, assim do nada? Mas parecem ser estranhos, que não se conhecem! Pera aí, estarei delirando? Estou em Curitiba, a capital mais fria do país, também famosa pela frieza de seus nativos.

Você enxerga com mais propriedade agora, observa sorrisos sinceros, olhos emocionados – que coisa linda! E no passeio dessa sua peculiar visão… não é que você nota alguém olhando para você (oh, meu Deus, e agora?), num singelo gesto, emerge um cativo convite aquela conexão humana… e você se entrega.

Isso aconteceu ontem – talvez não comigo, talvez nem contigo, mas com todos. Foi a Conexão Humana em Curitiba, na Praça Santos Andrade, numa tarde de quinta-feira super agradável.

O praticante de Tai Chi e Kung Fu Jean Sirigate – um amigo e companheiro nessa trilha – resume o sentimento de todos: “Foi lindo demais! Tão simples, mas tão profundo! Os olhos são a janela da Alma. Gratidão, e no aguardo dos próximos!“.

Texto e Fotos by LL
Captura de Tela 2015-10-16 às 08.24.32 Captura de Tela 2015-10-16 às 08.23.36 Captura de Tela 2015-10-16 às 08.23.15 Captura de Tela 2015-10-16 às 08.22.48

Captura de Tela 2015-10-16 às 08.43.30 Captura de Tela 2015-10-16 às 08.42.53
——
Palavras do organizador – antes do evento: “Todos nós sabemos e sentimos o quanto a correria da vida nos desconecta uns dos outros. As tecnologias nos deixaram ulltra-conectados virtualmente mas muitas vezes falta aquela conexão que só pode ser sentida através da presença genuína de outro ser humano com a gente. Pensando nisso, eu, Chico Oliveira, decidi trazer para Curitiba o “ The World Biggest Eye Contact Event”, um evento mundial organizado pela The Liberators International. Nós queremos te convidar para espalhar não somente esse evento mas a ideia que está por trás dele que é a de conexão genuína entre seres humanos, afinal, ela faz um bem danado para o coração e pode começar uma verdadeira revolução. Esse evento faz parte de um movimento mundial. No mesmo dia milhares de pessoas no mundo estarão fazendo a mesma intervenção em cidades como: Nova York, Milão, Viena, Dhaka, Vancouver, Londres, Buenos Aires, Melbourne, Paris, Berlin, Dublin, Amsterdam, Guadalajara, Estocolmo, Madri, Geneva, São Paulo, Rio de Janeiro e muitas outras! Todas essas intervenções vão gerar um vídeo global que repercutirá pelas redes para lembrar o quando a conexão humana é importante para construirmos um mundo mais empático e compassivo.”
——
Como foi… placas na Praça Santos Andrade com os dizeres “Para onde foi a conexão humana? Compartilhe um minuto de contato olho no olho para descobrir” …  pessoas levaram cangas, tapetes de ioga, almofadas ou qualquer coisa que permitiria sentar e esperar um desconhecido chegar para compartilhar um minuto de contato visual; itens não eram obrigatórios, não precisaria ser levado nada. Ficar em pé fazendo contato visual com as pessoas também valia.
———–
Para conhecer melhor…
Organizador -> Chicooliveira: Máximo Potencial – www.maximopotencial.com.br
A Liberators International: http://www.theliberators.com.au/
Vídeo original da experiência em → http://on.fb.me/1QxT4mN 

Anúncios

Tai Chi e Halloween – Brincar de adulto, ora bolas!

Tai Chi & Halloween

Deixando a discussão cultural de lado, é uma oportunidade de amigos se encontrarem e se divertirem.
Leitura de textos (de terror?) – Chá (de asas de morcego ou de pó de gafanhoto?)
Bate-papo (de dar medo?) – Doce ou Travessura? Surpresa e Alegria!
Se fosse você, iria!
——————
Praça do Tai Chi
Av. Água Verde esquina com Rua Guilherme Pugsley
23 de outubro (sábado) – Às 18h00
É livre! É grátis!

Tai Chi & Halloween