Amostra Cultural – Um tributo a Claudio Seto

Há sete anos, Curitiba se despedia de uma das figuras mais queridas da comunidade nikei: o multiartista Claudio Seto. E como Seto adorava uma festa, só podia ser essa a maneira de rememorar seu trabalho e perpetuar tudo o que ele representa para a cultura nipo-brasileira. O Tributo a Claudio Seto, uma pequena amostra das cultura e arte japonesas, acontecerá dias 21 (sab) e 22 (dom) no Centro de Criatividade de Curitiba (dentro do Parque São Lourenço) e terá entrada franca“, Mylle Silva

Uma série de atividades estão programadas para o evento, que será perfeito para quem quiser viver uma pequena imersão no melhor da arte japonesa local.

convite_Tributo_Seto
HQ A Samurai

A Samurai é minha primeira história em quadrinhos. Todo o projeto e roteiro foram elaborados por mim e, para dar vida a minha ideia, convidei oito ilustradores talentosíssimos que fizeram dessa uma das melhores publicações do meio em 2015. Eu já escrevi isso aqui no Tadaima, mas não custa nada repetir: a história está repleta de referências ao Seto, desde o título (uma das mais discretas) até entre os personagens.

Enquanto colocava a história no papel, decidi transformar Seto em um dos personagens. Ele é, ninguém mais, ninguém menos, que Mestre Seto, o samurai que ensina a personagem principal a lutar. Inserir Seto como um dos personagens foi a minha maneira de não deixar que o trabalho dele como quadrinista caísse no esquecimento.

Os que já tiveram a oportunidade de ler a história gostaram bastante do resultado. Eu só tenho a agradecer ao Samurai de Curitiba por ter me aproximado ainda mais da cultura japonesa e servido atiçado minha curiosidade sobre a produção de quadrinhos de outrora.

A publicação estará à venda durante o evento por R$35,00 – além de levar pra casa um trabalho lindo, você terá autógrafos dos autores!

noname

Serviço
Tributo a Claudio Seto

Dias 21 e 22 de novembro
Das 11h às 18h (sábado) e das 10h às 17h (domingo)
Centro de Criatividade de Curitiba
Rua Mateus Leme, 4700 (Parque São Lourenço)
Entrada franca

Anúncios

Osiris – um garoto de sorriso fácil e simpatia contagiante

O amigo Osiris, no próximo dia 11 – quarta-feira, completaria 29 anos de idade. Para marcar a data do seu aniversário será o lançamento do livro que conta a história dele e da Monik.

Osiris – um garoto de sorriso fácil e simpatia contagiante – chegou a fazer tai chi comigo na Praça do Atlético. Saudades!

—-
Lançamento do Livro “MORRO DO BOI, das Sombras à Esperança”

“A obra é uma história verídica sobre um jovem casal, Osíris Del Corso e Monik Pegorari de Lima, e suas famílias, que tiveram suas rotas alteradas por um crime violento. Do fim ao recomeço. Da paraplegia aos primeiros passos. O caminho percorrido está nas páginas do livro. A conclusão repousa em suas mãos.”

Autora: Mirian Paz de Almeida

Local: Livrarias Curitiba – Shopping Estação, Curitiba.
Horário: às 19h30

Captura de Tela 2015-11-10 às 13.50.33


Olhos ricos; mãos pobres – cascalhos sob os pés e não sobre a cabeça

O que uma amizade pode gerar? Sei lá! Não penso a respeito, mas olhares surgem, às vezes, no meu entorno em que observo no dia-a-dia e que indagam (sem preconceito; curiosos mesmos) – como é que você viaja tanto (mais de 70 países), sem ser a trabalho, sem patrocínio e, ainda por cima, se você não tem dinheiro? (risos).

Bem, alguém já disse algo mais ou menos assim: “viajar é ter olhos ricos e mãos pobres”. Por vezes, isso é verdade, talvez até pudesse viver numa casa melhor – numa cobertura ou mansão (rs), ter um jatinho super mega avançado… mas, nunca hesitei… e sempre optei trocar a aquisição de um bem material, por colocar os pés na estrada… já viajei de tudo, mochila, carona (Bolívia, Itália…), trem e em cima de trem (Selva boliviana), bicicleta (Egito), motocicleta até a Terra do Fogo e por aí fui.

A minha história é antiga… começou em mil setecentos e dezenove (eu acho), minha memória falha às vezes, sabe? (rs). Na real, quando tinha 10 anos escrevi – numa máquina de datilografia – 10 perguntas as quais teria que responder durante a vida. Uma daquelas perguntas estava relacionada ao conhecimento de outras culturas e compartilhamento do que descobrisse com as pessoas de Curitiba (e assim, sem me dar conta, emergia um jornalista).

Sem dinheiro, sem parente que tinha dinheiro – decidir criar a a perspectiva de um futuro que desejava pra mim… estudei idiomas onde ofertavam gratuitamente, leiloei meus livros de ocultismo (adquiridos na adolescência), vendi meus discos de vinil (um monte) de música clássica (alguns raros adquiridos em sebos) e assim obtive meus primeiros 50 dólares, ufa!

Não foi fácil. E assim foi, devagarinho – caminhei e trabalhei para viajar pelo mundo, colocá-lo “in focus”. Até que um dia… embarquei num enorme pássaro de ferro e fui para o Marrocos e InglaTerra… lá na Velha Terra, “right mate?”

Mas, porém, contudo, todavia, entretanto, no entanto… o que muitos de nós não damos conta é que há outros bens que adquirimos em viagens, sejam além mar ou além porta da casa. Este bem, invisível, é que provém do companheirismo, da amizade, do sorriso…

Será que é isso… é uma espécie de – sem cobrança ou regra – corrente de amigos? Simples assim? Hoje te pago um capuccino pelo simples prazer de uma conversa com você – amanhã (quem sabe, sem ter essa pretensão) outra pessoa – pela simples curiosidade de ouvir detalhes de minhas experiências – me convida também para um café.

Sem compromissos e outros “issos”; sem olhos marrentos ou barrentos… o que emerge é cristalino e desinteressado. Nunca fiz uma lista, mas deve chegar à beira do infinito o quanto já caminhei pelas ondas da amizade para chegar até aqui, nestas linhas, escrevendo para você. E sabe de quem é a “culpa” (risos)? De uma amiga…

No último sábado – ganhei um livro dela – ao cultivar plantas nativas (olha só… ofertada por uma organização não governamental – sem políticas do “toma lá da cá”). Era um livro que eu já tinha, mas ao ganhá-lo pela segunda vez, me deu a oportunidade de ter a dedicatória dela.


Aqui – fugirei um pouco do tema, mas penso que é importante. Sobre a dedicatória de um livro. Isso se tornou uma coisa interessante ao meu ver. Essa visão diferente aconteceu numa noite de autógrafos de um livro que fui coautor. Havia uma fila de leitores que queriam uma dedicatória. Um leitor amigo disse: “quero palavras suas – não as padronizadas, tiradas de uma forma (de bolo) do tipo – com estima e consideração; abraços do amigo…”. Aquilo chamou a minha consciência ao fato de que uma dedicatória pode “pesar” mais até do que o conteúdo do próprio livro, pois ali, nas entrelinhas, pode emergir um fragmento da essência de quem empunhou a caneta, ao imprimir as palavras que vão chegar aos olhos do leitor.

Voltando ao assunto… além da dedicatória que ganhei da amiga, veio um bônus da história da amizade… é que… com um exemplar sobrando, tenho a chance fazer mais alguém sorrir… a dinâmica está aí – mão pobres; olhos ricos!

Disse sir Richard Burton: “na velocidade da infância, nasce outra vez a aurora da vida!”.

Então… Bons amigos pra você!

FullSizeRender-3 FullSizeRender


De um encontro com o respeitável Mestre Liu Chih Ming da Linhagem Taoísta Pai Lin

Há momentos que gratificam a nossa alma – que demonstram o valor de sua atitude. Assim aconteceu comigo, na Praça do Tai Chi, em Curitiba, sábado (7), ao receber do professor de Tai Chi Pai Lin em Curitiba, José Onofre Nunes, uma bela obra – conteúdo ímpar – com textos fundamentais dos Mestres Liu Pai Lin e Liu Chih Ming, a qual foi encaminhada pelo Tarcísio Tatit Sapienza.
Praça Tai chi 07nov15 Onofre livro liu chih ming Tarcísio Tatit Sapienza   FullSizeRender-2

LL LCM 6 Sou muito grato pela lembrança e pela citação do meu nome no livro por ocasião de uma entrevista que fiz ao respeitável Mestre Liu Chih Ming, em 2012.

O Mestre Liu Chih Ming – o qual tive a honra de conhecer pessoalmente quando fui a São Paulo visitar o Centro de Estudos de Medicina Tradicional e Cultura Chinesa – CEMETRAC, recebeu-me com muita cordialidade. Foi um tempinho que ele concedeu – entre suas importantes atividades em prol do ser humano. Nunca esqueci daquele encontro; muito bacana. Que momentos assim possam se repetir no futuro!

O livro “Linhagem Taoísta Pai Lin” pode ser adquirido no CEMETRAC – www.cemetrac.com.br – Tel: (011) 3209-8189.
FullSizeRender-4  FullSizeRender-5


Uma surpresa ao visitar uma exposição no Colégio Medianeira

Esta semana, em visita a uma exposição ao Colégio Medianeira no Espaço Padre Raimundo Kroth, S.J., foi uma agradável surpresa ver o meu nome no painel de abertura.

A razão foi por eu ter sido coautor do livro dos 50 anos do Colégio.

Que legal, meu agradecimentos!

Medianeira Painel

Captura de Tela 2015-11-07 às 08.39.03


Como implantar um jardim nativo em casa

A Praça do Tai Chi sempre organiza em Curitiba atividades revigorantes. A SPVS (Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental) participa dessa tradição com a oficina de cultivo de plantas nativas, que será realizada no próximo sábado (07), às 9h30.

Técnicos do ConBio vão falar sobre a relação das plantas nativas com a conservação da biodiversidade e sobre como implantar um jardim nativo em casa. A praça fica no bairro Água Verde, na esquina entre a rua Guilherme Pugsley e avenida Água Verde.

Taichi final

A missão da SPVS é trabalhar pela conservação da natureza, através da proteção de áreas nativas, de ações de educação ambiental e do desenvolvimento de modelos para o uso racional dos recursos naturais.

A missão da SPVS é trabalhar pela conservação da natureza, através da proteção de áreas nativas, de ações de educação ambiental e do desenvolvimento de modelos para o uso racional dos recursos naturais.

Serviço
Evento: Tai Chi & Oficina Plantas Nativas
Dia: 7 de novembro
Horários: Tai Chi às 09h30 – Oficina Plantas Nativas às 10h15
Local: Praça do Tai Chi (Av. Agua Verde esq. Rua Guilherme Pugsley), Curitiba
Participação: livre e grátis

Para saber mais sobre a SPVS
. http://www.spvs.org.br
. https://www.facebook.com/SPVSBrasil
 
Para saber mais sobre o evento “Tai Chi & Plantas Nativas”
. https://www.facebook.com/PracadoTaiChi
. LevisLitz@TaiChiCuritiba.com
. http://www.TaiChiCuritiba.com.br